Sábado, 13 de Julho de 2024 (42)99838-3791
Diversão & Arte Saúde

Hérnia de disco em jovens: por que elas aparecem em pessoas mais novas?

Estilo de vida e falta de cuidado no dia a dia estão entre os principais motivos para o aparecimento das hérnias de disco

09/02/2024 15h52
Por: Redação Fonte: Das assessorias
Reprodução/iStock
Reprodução/iStock

A crescente incidência de hérnias de disco entre os jovens é um chamado de alerta para a necessidade de conscientização sobre a importância da saúde da coluna vertebral desde cedo. Apesar de serem frequentemente associadas ao envelhecimento, elas estão emergindo como uma preocupação cada vez maior entre adolescentes e adultos de pouca idade.

Caracterizada por uma dor aguda, a sensação da hérnia de disco lombar pode ser descrita como choques elétricos percorrendo o corpo, trazendo consigo formigamento e até mesmo dificuldade na movimentação das pernas e dos pés, limitando as atividades dos pacientes.

O que são hérnias de disco e qual o motivo do aparecimento precoce?

As hérnias de disco ocorrem quando o núcleo gelatinoso de um disco intervertebral, a estrutura que atua como um amortecedor entre as vértebras da coluna, se projeta para fora de sua posição normal. Isso pode resultar em compressão dos nervos espinhais adjacentes, levando a uma série de sintomas debilitantes, como dor intensa, formigamento, fraqueza muscular e até mesmo perda de sensibilidade em certas áreas do corpo.

Devido ao desgaste natural do disco intervertebral ao longo do tempo, era mais comum que as hérnias de disco aparecessem entre pessoas idosas. Porém, a falta de cuidado e o sedentarismo podem fazer com que esse problema apareça mais cedo na vida.

Mais comum entre adultos jovens, na faixa dos 20 aos 40 anos, muitas vezes surge como resultado de atividades cotidianas. Nesses casos, o disco lombar, uma estrutura vital que atua como amortecedor entre as vértebras da coluna, pode sofrer rupturas, que levam ao deslocamento do núcleo gelatinoso do disco, pressionando os nervos espinhais próximos e desencadeando os sintomas intensos associados à hérnia de disco.

Segundo os especialistas, isso acontece mais durante essa faixa etária por conta da alta incidência de ruptura do ânulo fibroso, a parte externa do disco intervertebral. Essa ruptura está associada a levantamento de peso, longos períodos de permanência sentado, movimentos repetitivos e trocar a posição de móveis – atividades comuns nessa fase da vida.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico da hérnia de disco geralmente envolve um exame físico detalhado, incluindo testes de sensibilidade, avaliação da força muscular e reflexos. Embora a ressonância magnética seja uma ferramenta comumente usada para confirmar o diagnóstico, é importante destacar que ela deve ser interpretada em conjunto com os resultados do exame físico.

É frequente encontrar anomalias na ressonância magnética da coluna lombar, especialmente em pessoas mais velhas, o que pode levar a interpretações equivocadas se não consideradas em contexto.

O tratamento da hérnia de disco depende de uma variedade de fatores, incluindo os sintomas apresentados pelo paciente, sua idade e seu nível de atividade física. Geralmente, ele começa de forma conservadora, envolvendo repouso, modificações nas atividades diárias e a aplicação alternada de gelo e calor para aliviar a dor e a inflamação.

A fisioterapia desempenha um papel crucial no fortalecimento dos músculos estabilizadores da coluna lombar, reduzindo a carga sobre os nervos e o disco vertebral e minimizando o risco de recorrência da lesão. Além disso, medicamentos podem ser prescritos para controlar a dor e a inflamação, contribuindo para o alívio dos sintomas, e a cirurgia pode ser indicada em casos mais extremos.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.