Quarta, 10 de Agosto de 2022
13°

Chuva

Ponta Grossa - PR

Dólar
R$ 5,12
Euro
R$ 5,23
Peso Arg.
R$ 0,04
Blogs e Colunas Relacionamentos

Será que você tem dedo podre para relacionamentos?

Está na hora de abrir sua mente para buscar entender o porquê dos relacionamentos tóxicos e abusivos serem algo constante em sua vida

20/05/2022 às 11h43
Por: Jussara Prado
Compartilhe:
Reprodução/Freepik
Reprodução/Freepik

As mulheres constroem um “eu ideal” de acordo com o que aprendem com a família e a sociedade. Algumas, seguindo o modelo da mãe sempre disponível e dedicada, acreditam que para “segurar” um homem, têm de serem submissas e demonstrar abnegação.

Aprendem desde muito novas, que para merecer o amor de seus pais, precisam ser úteis e fazer com que a felicidade dos demais esteja acima da sua. Fazem demais pelo outro e se permitem pouco ou quase nada, no sentido de satisfazer seus próprios desejos.

Com os modelos que tem desde cedo, a pessoa tende a reproduzi-los, principalmente modelos de casais que conheceu e conviveu na sua família (seus pais, avós...) e do qual ela guarda uma nostalgia inconsciente.

Diversos estudos comprovam que, mulheres que sofreram maus tratos físicos ou morais na infância, possuem maiores chances de se tornarem vítimas de violência conjugal. Isso porque a situação se torna “familiar” e, é claro, tendemos a permanecer na zona de conforto daquilo que nos é familiar, mas que de confortável não tem nada.

Quando vivenciamos situações de violência na infância, é como se estivéssemos aprendendo uma segunda língua. Quer um exemplo? 

O fato de ter crescido em um contexto em que o pai era violento com a mãe, aumenta a probabilidade de ser violento, quando se é rapaz, ou de se tornar vítima de um homem violento, quando se é uma moça.

Quando crianças, aprendemos por imitação que a violência é algo normal na vida de um casal e, quando adultos, repetimos isso, permitimos que isso aconteça e continue acontecendo. Buscamos, parceiros que nos proporcionem isso, mesmo que de uma maneira inconsciente, pois é uma situação familiar, ao qual estamos acostumados.

Por isso é tão importante buscarmos nos conhecer cada vez mais e compreender os modelos de relacionamentos internalizados que possuímos, para que não fiquemos reproduzindo histórias que não são nossas.

Você já sentiu ou ouviu em algum momento da vida, que tinha dedo podre para relacionamentos?

Bom, então está na hora de abrir sua mente para buscar entender o porquê dos relacionamentos tóxicos e abusivos serem algo constante em sua vida, né?

Mas não se esqueça: não é a vítima quem cria o carrasco, ou seja, a culpa não é da vítima. O patriarcado tornou tanto os homens como dominadores, como levou igualmente as mulheres a serem passivas e resignadas.

Entendendo sua história e os modelos de relacionamentos aos quais você foi exposto na sua infância, é possível trabalhar todo esse conteúdo interno, para que você vivencie cada vez mais relacionamentos saudáveis.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários