Quinta, 13 de Junho de 2024 (42)99838-3791
Ensino História e mudança

Podcast da UTFPR Ponta Grossa destaca histórias e mudanças dos profissionais da instituição

No 9º episódio do Podcast em comemoração aos 30 anos do Campus Ponta Grossa nossos convidados falaram sobre suas trajetórias profissionais e a constante necessidade de adaptação da carreira docente

20/11/2023 15h16
Por: Redação Fonte: Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)
Divulgação
Divulgação

O 9º episódio do Podcast em comemoração aos 30 anos de aniversário do Campus Ponta Grossa, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), vai contar um pouco das histórias de dois professores que atuam na instituição. Durante as entrevistas feitas com o professor Matheus Pereira Postigo e Maria Carolina De Oliveira Ribeiro, nossos convidados falaram de forma bastante descontraída sobre suas carreiras na docência e como suas trajetórias profissionais se entrelaçam a do campus. Esse episódio foi conduzido pelos acadêmicos Henrique e Raquel.

Maria Carolina destaca que é professora da UTFPR desde 2005, quando ingressou no Campus Ponta Grossa, como contratada. No ano seguinte, passou em um concurso no Campus de Campo Mourão em sua área de formação. Engenheira de Alimentos formada pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), com Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos, pela mesma instituição e doutorado em Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia pela UTFPR, ela lembra que depois de trabalhar dois anos em Campo Mourão veio transferida para Ponta Grossa. Aqui a professora trabalhou, até 2017, com as últimas turmas do Curso de Tecnologia em Alimentos, após esse período seguiu atuando junto ao curso de Engenharia Química e em algumas disciplinas específicas na área de Bioengenharia e Laboratório de Engenharia. “Depois eu assumi a cadeira de microbiologia no curso de Engenharia de Bioprocessos, onde estou até o momento”, comenta.

O professor Postigo conta que iniciou sua carreira de docente na universidade em 2016, como professor substituto, também no Campus Campo Mourão, onde permaneceu apenas um semestre. No segundo semestre do mesmo ano, após aprovação em concurso,  iniciou suas atividades no Campus Ponta Grossa, onde leciona as disciplinas de Química Geral e Química analítica. Atualmente também responde como responsável químico do campus. Ele explica que toda a parte de licenças e controle de produtos químicos estão sob sua responsabilidade. “Também atuo com a parte de gerenciamento de resíduos químicos e outros resíduos perigosos, junto com a Comissão de sustentabilidade. Minhas áreas de pesquisa, na verdade, são mais voltadas para a extensão. Hoje, eu trabalho com desenvolvimento de protótipos de laboratório e com impressão 3D e (...) na incubadora de Inovações, (...) sou consultor de projetos externos e auxílio na prototipagem das [empesas] incubadas e acho que isso muito legal”, relata.

A entrevista abordou vários temas relevantes como a constante necessidade de adaptação do ensino superior, em especial na UTFPR, em função da transformação de Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET) em universidade e os novos desafios impostos pela tecnologia, que ao invadir o ambiente acadêmico, mudou significativamente a forma de ensinar e estudar. A conversa também tratou sobre como os professores precisam se reinventar e inovar na carreira acadêmica, o que implica na necessidade de constante atualização.

Outros temas que fizeram parte desse bate papo foram produção científica e o desenvolvimento de projetos atrelados a carreira docente. Nossos entrevistados também revisitaram assuntos como a extensão e a atuação da Incubadora Tecnológica no campus.

 Para saber mais sobre essas histórias e as trajetórias dos nossos entrevistados, clique aqui e acompanhe na integra o nono episódio do Podcast em comemoração aos 30 anos de aniversário do Campus Ponta Grossa, uma parceria do Projeto de Extensão Livre com Ciência e a Assessoria de Comunicação (ASCOM-PG).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.