Sexta, 21 de Junho de 2024 (42)99838-3791
Sua Imprensa Saude

Brasil e a Síndrome de Burnout: o que você precisa saber!

Confira!

29/05/2024 09h41
Por: Sua Imprensa
Brasil e a Síndrome de Burnout: o que você precisa saber!

Segundo a pesquisa da International Stress Management Association (ISMA), o Brasil ocupa o 2º lugar no mundo em casos diagnosticados de Burnout.  De acordo com dados da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (Anamt), aproximadamente 30% dos trabalhadores brasileiros sofrem com a síndrome de burnout, uma doença ocupacional reconhecida e classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2022.

Diante dessa realidade, Ana Alegre, mentora de líderes e empreendedores, realizou uma pesquisa, entre outubro e novembro de 2023, sobre o tema, para entender mais a fundo a realidade dos líderes e empreendedores que passam pela Síndrome.

“A inspiração para a pesquisa surgiu do artigo de conclusão da especialização em Logoterapia e Análise Existencial. Durante o processo de elaboração, surgiu o relatório do ISMA apontando o Brasil como o 2º lugar no mundo em casos de Burnout diagnosticados. Um índice bastante assustador e que compromete demais a relação das pessoas com o trabalho.” disse Ana sobre o início da pesquisa.

A seguir, confira a conversa que tivemos com a Ana Alegre e entenda mais sobre a relevância do burnout e porque você deveria ficar de olho nesse assunto!

De onde surgiu a ideia de fazer uma pesquisa sobre Burnout?

Durante a elaboração do artigo a orientação era focar nas pesquisas bibliográficas, o que me instigou mais ainda a validar todo o aprendizado teórico.

Assim, alguns meses depois de aprovado o artigo, parti para a pesquisa com líderes e empreendedores, pessoas em posições de tomada de decisão, em empresas de pequeno a grande porte e de várias regiões do Brasil.

Ao todo foram 55 entrevistados e, em todos, pude aplicar uma ferramenta logoterapêutica que ajuda a medir o nível de desgaste emocional que leva ao Burnout.

Por que você acha relevante falar sobre burnout?

A Síndrome é uma doença relativamente silenciosa. Pode-se confundir com estresse e até uma depressão leve.

Na correria do dia a dia, as pessoas vivem cada vez mais no automático, sem pensar no porquê estão fazendo o que fazem, ou suportando as rotinas que suportam. Prato cheio para desenvolver quadros como Burnout.

Quadros de Burnout, como a tradução do nome propõe, “queimam” o cérebro do paciente. As sequelas podem ser variadas e graves, impactando não só a carreira, mas a vida como um todo.

Aqui entra a aplicação da Logoterapia - a psicoterapia do Sentido, como ferramenta de prevenção e tratamento do Burnout. Afinal, um dos sintomas do desgaste é a perda da percepção de valor e sentido no que se faz, levando a um quadro de despersonalização.

Por outro lado, uma pessoa que tem consciência de propósito, e consegue perceber a realização desse propósito dentro do contexto profissional tem maior facilidade de estar presente na hora de tomar decisões, impor limites e até mesmo suportar tensões saudáveis, algo que deveria ser normal no ambiente profissional.

O que você aprendeu com os resultados da pesquisa?

Foram muitos os aprendizados, mas acredito que dois foram os mais marcantes:

Primeiro que, 75% dos respondentes apontaram que lidar com pessoas têm sido a sua maior fonte de desgaste emocional. Um índice que me fez questionar muito o fato de vivermos em uma época em que as temáticas de inteligência emocional e desenvolvimento pessoal são tão acessíveis, processos psicoterapêuticos também serem bastante difundidos, e mesmo assim termos um índice tão alto de doenças e transtornos como a Síndrome de Burnout.

O segundo aprendizado foi pessoal. Ao ingressar no projeto de pesquisa eu era sócia de uma empresa de consultoria e estratégia para negócios, bem sucedida e consolidada. Entretanto, o foco das entregas eram os negócios. Durante a pesquisa, a paixão pelas pessoas por trás dos negócios acendeu uma luz interna, que apontava justamente para o que dava sentido ao trabalho para mim. Assim, terminado o projeto, o jeito foi encerrar minha participação societária e me dedicar integralmente ao desenvolvimento das pessoas em posições de tomada de decisão.

Qual é o seu trabalho hoje com líderes e empreendedores?

Hoje eu desenvolvo trilhas temáticas de mentoria com foco no desenvolvimento do pensamento estratégico e de habilidades e competências que cada um precisa dentro da sua atuação.

As trilhas têm encontros iniciais pré-definidos com conteúdos de autoconhecimento e desenho estratégico do propósito, mas 70% das jornadas são personalizadas conforme o que cada pessoa deseja desenvolver. As de maior procura têm sido a Trilha de Liderança e a de Empreendedorismo, seguida da Terapia de Sócios.

Além dessas trilhas principais, ainda tenho os projetos de Life Coaching De Propósito e o Conselho Estratégico para pequenas e médias empresas. Sempre focando nas pessoas por trás dos negócios.

O que é propósito para você?

Propósito é o sentido de tudo, a razão de ser que faz a gente ir além, superar-se de forma saudável.

Propósito é a nossa essência por inteiro deixando uma marca no outro, no mundo. E, quando vários propósitos complementares se unem, temos uma empresa de sucesso que promove, de fato, a transformação social por meio das suas entregas.

Quer aprender um pouco mais com a Ana Alegre? Inscreva-se para sua palestra, Logoterapia na prática: liderando com propósito e sem burnout, no CBTD no dia 20 de junho a partir das 11h e acompanhe pelo www.anaalegre.com.br .

Clique no link e garanta a sua vaga! (https://abtd.com.br/eventos/cbtd-2024/programacao/logoterapia-na-pratica-liderando-com-proposito-e-sem-burnout)

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.