Terça, 18 de Janeiro de 2022
23°

Poucas nuvens

Ponta Grossa - PR

Galeria de fotos 101 fotos

Protocolo de intenções marca abertura dos Campos Gerais para o mercado Halal

09/12/2021 às 10h16
Por: Redação
Compartilhe:

Transformar os Campos Gerais em um pólo do mercado halal. Com este objetivo, a Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG), em parceria com a Cdial Halal, referência global em certificação, promoveu, um evento em Ponta Grossa na manhã desta quarta-feira (8). O CEO da Cdial, Ali Saifi, e sua equipe, foram convidados a conhecer as potencialidades da região e aliá-las aos negócios para expandir o comércio com o mundo árabe. Para isso, os prefeitos assinaram um Protocolo de Intenções com a empresa para a capacitação e treinamento de entes privados que queiram se abrir para este mercado. “Estou extremamente feliz e orgulhoso de assinar este documento”, exultou o presidente da Associação, e prefeito de Castro, Moacyr Fadel.

Conforme o presidente, este foi um dos resultados conquistados pela comitiva da AMCG em viagem à Dubai no último mês de outubro. “Este é um dos resultados. E já vamos começar a colher os novos”, destaca, antecipando que a região irá buscar o maior número de certificações para servir o mundo árabe. Hoje o mercado halal movimenta U$ 3,3 trilhões anualmente, com o Brasil exportando U$ 16,2 bilhões, sendo o maior exportador de proteína animal do mundo. E com um potencial grande de crescimento, já que a comunidade mulçumana vem crescendo, com a previsão de alcançar ⅓ da população mundial em 2030. “Hoje somos ¼ da população”, aponta o CEO da Cdial Halal, Ali Saifi.

Devido a esses números, Saifi acredita que não vai fazer sentido, em um futuro próximo, as empresas de alimentos do mercado internacional não estarem certificadas. “Convido aos gestores a incentivar as empresas a buscarem esse mercado”, avalia, prevendo bons frutos para essa relação “tão importante”.

Na região, o Mercado Halal já conta com ampla importância, com o município de Carambeí realizando o abate halal de 300 mil aves ao dia. “30% do ICMS do município vem da indústria, e 70% desse Imposto se deve a unidade da BRF que temos”, conta a prefeita de Carambeí, e vice-presidente da AMCG, Elisângela Pedroso, contabilizando 1.800 empregos diretos proveniente do abate halal. A BRF em Carambeí conta com 100% de sua produção de aves para o abate halal.

Para o CEO da Cdial, esses dados devem servir como exemplo para que os demais municípios da região incentivem suas empresas a entrarem nesse mercado. “Vamos trazer frutos para essa relação tão importante”, antecipa. Presidente da AMCG, e prefeito de Castro, Moacyr Fadel, confirma: “nós juntos vamos fazer a diferença para que essas mudanças aconteçam”. Ele garante que as Prefeituras farão esforço para a efetivação do Protocolo de Intenções assinado hoje. “ Vamos treinar os empresários para esse mercado. Isso só vai engrandecer a nossa região”, exulta. 

A anfitriã do evento, prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt, destaca que o Protocolo funcionará como uma mola propulsora para que a região se mostre para a comunidade mulçumana, que representa 1,8 bilhões de pessoas no mundo. “Vamos contar com um elo do mundo árabe com a região dos Campos Gerais. Nossa cadeia produtiva pode dar bons resultados, mas temos que saber aproveitar essa oportunidade”, avalia, se dizendo honrada de receber evento tão importante.

Também presente no evento, o secretário de estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, citou as riquezas de todo o Paraná, com destaque para os Campos Gerais. “E ainda podemos expandir muito. Queremos ser o supermercado do mundo”, antecipa, destacando as novas oportunidades que irão surgir por meio da parceria da Cdial com a AMCG. “Agora temos o desafio de fazer muito mais na região dos Campos Gerais. Vamos estimular e criar um ambiente propício para que tenhamos condições de fazer mais”, finalizou, parabenizando a entidade pela iniciativa.

Divulgação/AMCG

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.