Vacinação contra a Covid-19 tem efeitos positivos também na economia, afirma ACIPG

 Vacinação contra a Covid-19 tem efeitos positivos também na economia, afirma ACIPG

Entidade defende aplicação da vacina como movimento favorável à recuperação da economia

Das assessorias

A Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG) se posiciona favoravelmente à vacinação contra a Covid-19. A entidade entende que a ampla imunização da população será favorável no movimento de recuperação da economia.

Para Fabio Nabozni, futuro diretor de Saúde da ACIPG, é importante que a vacinação atinja o maior número de pessoas e o quanto antes, o que, em sua visão, seria fundamental para garantir prevenção, saúde e bem estar de todos, e em paralelo, causaria impactos muito positivos para o setor produtivo. “Olhando do ponto de vista de ser humano, consumidor e empresário, é fundamental apoiarmos a vacinação, dentro de todo o seu cronograma de escalonamento definido pelas autoridades de saúde, para que tenhamos adesão em massa e a tão esperada imunização da nossa população”, afirma. “Além dos impactos fundamentais na saúde, isso traria ainda efeitos importantíssimos na economia, a partir da maior segurança e confiança da população que voltaria a se locomover normalmente, sair as ruas, consumir e produzir mais, como antes da pandemia. A partir desse cenário, o mesmo sentimento de segurança voltaria a tomar conta de todas as empresas, o que naturalmente impulsionaria a capacidade produtiva em todos os segmentos”, complementa.

A médica infectologista Gabriela Margraf Gehring ressalta a importância da população se vacinar, respeitando o cronograma estabelecido pelas autoridades de saúde, e tranquiliza quem ainda tem algum tipo de ressalva quanto à imunização. “Com certeza todo mundo deve se vacinar, as pessoas vacinadas diminuem a transmissão da doença para outras pessoas. Então, quanto mais pessoas se vacinarem, mais seguro para todos de forma coletiva. O mais importante é vacinar, independente da marca, do número de doses. Todas as vacinas que estão disponíveis são seguras, todas com critérios estabelecidos pela Anvisa. Então não há problema, pode tomar a que estiver disponível”, explica.

Uma das preocupações a respeito da vacinação contra a Covid-19 seriam as eventuais contraindicações e efeitos adversos da dose, algo que, segundo a médica, são riscos menores, se observados os devidos cuidados. “A única contraindicação da vacina é a alergia aos componentes da fórmula. Então é importante que o paciente veja a bula, olhe os componentes, veja se não tem nenhum tipo de reação alérgica a esses componentes. Mas claro que é uma preocupação importante, cada vacina tem sua bula e a gente deve tomar o conhecimento, fazer a leitura e ver qual é a contraindicação absoluta, quais as contraindicações relativas em relação a cada vacina”, detalha Gabriela Margraf Gehring.

Quanto aos pacientes que contraíram a Covid-19, eles devem estar atentos no momento em quando puderem ser vacinados, alerta a médica infectologista. “Em relação a quem teve Covid, a informação oficial é esperar quatro semanas a partir do aparecimento dos sintomas. O paciente deve estar bem, sem nenhuma queixa, assintomático, para poder se vacinar”, ressalta.

Fabio Nabozni reforça ainda a importância de se vacinar independente da marca da vacina, pois se estão disponíveis no mercado, é porque tiveram a aprovação de um órgão competente, seja através de um fluxo padrão ou emergencial devido a pandemia. “Nosso inimigo é o Covid-19 e por isso precisamos acreditar e confiar que a vacinação é fundamental para consolidarmos a estratégia de garantirmos saúde para todos e em paralelo continuarmos a luta pela real retomada da economia pós pandemia, o que nos trará geração de mais empregos e renda para a nossa população”, diz.

Informações e imagens: Divulgação/ACIPG

Imagem de destaque: Reprodução/Freepik

Digiqole ad

Notícias Relacionadas