Três pessoas foram presas em PG durante ação de combate à exploração sexual infantil

 Três pessoas foram presas em PG durante ação de combate à exploração sexual infantil

A ação teve como intuito relembrar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e agir no combate a esses crimes

Das assessorias

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu 11 pessoas durante operação de combate ao abuso e exploração sexual infantil, iniciada na semana passada e finalizada nesta terça-feira (18). A ação teve como intuito relembrar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e agir no combate a esses crimes. 

Cinco homens, entre 24 e 57 anos, foram capturados por estupro de vulnerável na Capital. Além disso, uma mulher, de 40, foi presa por produzir material pornográfico em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. 

Durante a semana passada, outras cinco pessoas foram presas por estupro de vulnerável, sendo uma em Curitiba, uma em Maringá, no Noroeste do Estado, e três em Ponta Grossa, região dos Campos Gerais.

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído oficialmente no País através da lei nº 9.970, de 17 de maio de 2000. A data foi escolhida em memória de Araceli Crespo, uma menina de 8 anos, que foi raptada, drogada, estuprada e assassinada em Vitória, no Estado do Espírito Santo, no dia 18 de maio de 1973.  

Anualmente, a PCPR realiza campanhas e ações para relembrar esse dia com a finalidade mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes. Além de combater o abuso e a violência sexual infantil. 

Para denunciar anonimamente você pode ligar para o disque 100 ou 181. Denúncias de crimes ocorridos em Curitiba também podem ser denunciados no telefone (41) 3270-3370, diretamente à equipe de investigação.

Menina de 8 anos teria sido abusada pelo irmão

O primeiro caso refere-se a uma vítima de 8 anos que teria relatado situações de abuso sexual pelo irmão, um adolescente de 17 anos. O adolescente era irmão da vítima apenas por parte de pai e, segundo a criança, os abusos eram de conhecimento dos pais. Diante do relato da menina, a qual foi ouvida pela psicóloga do Nucria, foi decretada a prisão preventiva dos genitores. A operação contou com o apoio da Delegacia do Adolescente, comandada pelo delegado Jairo Duarte, o qual teria realizou o pedido de apreensão do adolescente infrator, que foi encaminhado ao CENSE.

Idoso de 72 é preso acusado de estupro de vulnerável

Outra investigação resultou na prisão de um idoso de 72 anos que foi flagrado pela cunhada acariciando o corpo da sobrinha-neta de apenas 6 anos de idade. Na delegacia, a criança confirmou os fatos relatando outros episódios de abuso sexual pelo investigado. Assim foi feita a representação pela prisão preventiva do mesmo o qual passa a responder pelo crime de estupro de vulnerável. Referida prisão ocorreu no Bairro Olarias. O acusado possui outras passagens por crimes sexuais.

Informações e imagens: Divulgação/AEN e Polícia Civil

Digiqole ad

Notícias Relacionadas