Quinze novos residentes começam a atender no Humai

 Quinze novos residentes começam a atender no Humai

Profissionais atuam na área de neonatologia e enfermagem obstétrica

Das assessorias

Novos residentes chegaram para o compor a equipe do Hospital Universitário Materno Infantil (Humai). Na última segunda-feira (01), quinze profissionais foram recepcionados pela coordenação dos Programas de Residência Uniprofissional e Multiprofissional da instituição.

De vários lugares do Brasil, como Santa Catarina e Rio de Janeiro, os recém-chegados tiveram a oportunidade de trocar experiências já no primeiro dia. Os residentes são da área de enfermagem obstétrica, além da multiprofissional em neonatologia, nas modalidades de Análises Clínicas, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Odontologia e Serviço Social. Ambos os programas iniciaram em 2017, com o objetivo de formar profissionais para o trabalho de atenção à saúde materna.

Segundo Laryssa Baier, coordenadora dos residentes em Enfermagem Obstétrica, o principal objetivo do programa é dar a oportunidade ao enfermeiro de desenvolver competências para auxiliar a mulher no ciclo gravídico-puerperal. O atendimento humanizado é um dos pilares que serão tratados durante os 3 anos de residência. “Estamos muito felizes com a vinda dos novos profissionais. Muitos são de fora da cidade e procuraram nosso Hospital para fazer a residência, e percebemos que todos estão muito entusiasmados para proporcionar aos nossos pacientes o melhor cuidado possível”, completa

De acordo com Fabiana Bucholdz Teixeira, coordenadora do Programa de Residência Multiprofissional em Neonatologia, as especificidades de cada profissão serão preservadas para que a atuação em equipe resulte em cuidado integral da saúde. “Os residentes irão articular ações de promoção, prevenção e reabilitação do paciente, sempre seguindo diretrizes propostas pelo Sistema Único de Saúde”, relata.

O diretor do Hospital da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG), Sinvaldo Baglie, destaca que a instituição irá buscar com todo afinco oferecer o melhor aprendizado. “Os profissionais chegaram em um momento crítico para a saúde e por isso iremos fazer complementariedades técnicas para que todos tenham o melhor aprendizado”, ressalta.

O HU-UEPG, atualmente, dispõe de dez residências médicas, três uniprofissionais e seis multiprofissionais. Os alunos formados recebem o título de Especialistas na área que cursaram. O primeiro programa iniciou em março de 2013. Na época, o Programa contava apenas com as especialidades de Clínica Médica, Cirurgia Geral e Medicina da Família e Comunidades.

Informações e imagens: Divulgação/UEPG

Digiqole ad

Notícias Relacionadas