Profissionais da saúde do HU-UEPG são homenageados pelo trabalho

 Profissionais da saúde do HU-UEPG são homenageados pelo trabalho

Para valorizar o esforço da equipe, o Núcleo de Segurança ao Paciente do HU, profissionais, pacientes e comunidade reuniram mensagens de apoio e agradecimento ao trabalho realizado

Das assessorias

Os últimos meses foram de muito trabalho e gratidão. Profissionais da saúde do Hospital da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG) estão em constante empenho na recuperação de pacientes e no combate à pandemia. Para valorizar o esforço da equipe, o Núcleo de Segurança ao Paciente do HU, profissionais, pacientes e comunidade reuniram mensagens de apoio e agradecimento ao trabalho realizado.

A iniciativa vem em conjunto com o Dia Nacional da Segurança do Paciente, comemorado em 1º de abril. O Núcleo de Segurança do Paciente do HU instituiu o tema para o mês todo, sob o título “Valorização, Investimento e Segurança dos Profissionais de Saúde: um compromisso da Rede, um compromisso de todos”. Para colocar em prática a iniciativa, o Núcleo entregará cartas com mensagens de pacientes que receberam alta. De acordo com Nelizi de Paula Aires, enfermeira e coordenadora do Núcleo, a homenagem reconhece o comprometimento dos profissionais, com a promoção contínua de um ambiente terapêutico seguro, “o que resulta em uma assistência com qualidade e segurança dos pacientes aos seus cuidados. Nada mais gratificante neste momento que o reconhecimento do bom trabalho desempenhado”.

A gratidão é o sentimento de Jair Marques Batista Junior, um dos pacientes recuperados da Covid-19. Ele passou pela apreensão em dobro, pois foi internado juntamente com a mãe, com a mesma doença. “O Hospital teve a sensibilidade de não nos separar e nos colocou no mesmo quarto”, conta. Após cinco dias de internamento, Jair teve alta. “Já minha mãe, infelizmente, não teve a mesma sorte e precisou ser encaminhada à UTI para um tratamento mais intensivo, do qual esperamos que ela se recupere o mais rápido possível”. O ex-paciente conta que, durante todos os dias em que esteve internado, pôde sentir a dedicação de todos os profissionais do Hospital. “O fato de o HU-UEPG ser referência no atendimento à Covid-19 me deixou mais tranquilo. É visível a dedicação de todos e a organização do hospital. Do auxiliar de enfermagem ao médico, passando por outros profissionais como fonoaudiólogos, nutricionistas e fisioterapeutas. Saí praticamente recuperado e com orientações médicas que resultaram na cura completa da doença”.

Em carta de agradecimento, Jair descreve a dedicação dos profissionais durante o internamento. “A permanência em um hospital é uma experiência por si só indesejada. Somos tolhidos da convivência com a família, do direito de ir e vir e somos colocados à prova por todo tipo de incertezas. Mas tudo isso só pode ser enfrentado porque há pessoas que se importam conosco. Que deixaram as suas casas, as suas famílias, para cuidar do outro”.

Assim como Jair, outros pacientes que receberam alta do HU também relatam suas experiências.  Aos 75 anos, Moacir Martins chegou a ser intubado durante o internamento. “Não sou muito de frequentar hospitais, mas me senti mal na rua e fui levado ao HU, onde foi constatado Covid-19. Fiquei até 11 de outubro no Hospital Universitário. Fui muito bem tratado por todas as pessoas que me atenderam, e sou eternamente grato a esse imenso corpo de profissionais que me assistiram durante esses dez dias”, comemora.

Gratidão e torcida por dias melhores são unanimidade entre as mensagens, como a de Agripina Ferreira: “agradeço a todos que cuidaram de mim durante os 10 dias que fiquei aos seus cuidados. Agradeço e peço a Deus que os abençoe, pois acredito que vocês são anjos que Deus coloca aqui para nos cuidar”. Ana Dirce rememora o que passou durante o tempo em que esteve doente: “agradeço a todos vocês que ajudaram a salvar minha vida, pois sei que sou milagre por ter vencido a Covid, mesmo sendo paciente de DPOC [Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica]”. Já Rosemeri Romanhuk não descarta a fé durante o agradecimento: “esse vírus está assustando a todos, mas Deus tem levantado verdadeiros anjos em forma de médicos, enfermeiros, técnicos, não esquecendo os demais valentes que atuam nas outras áreas, o que permite o bom atendimento”.

Por meio das mensagens, a vida dos pacientes ganha mais um capítulo após a alta. Maria da Glória, de 84 anos, mora em Piraí do Sul e ficou sete dias internada no HU. Mãe de nove filhos, avó, bisavó e tataravó, Maria não esconde que teve medo de não mais poder ver sua família, enquanto esteve internada. “Com o passar dos dias fui apresentando melhoras. Com a graça de Deus e os cuidados que recebi nesse Hospital nem para UTI foi necessário eu ir”. Ao receber a alta para reencontrar a família, Maria lembra de quem a cuidou. “Sintam-se abraçados por essa vovó aqui de 84 anos, que com os cuidados de vocês hoje está bem e venceu o vírus, porque vocês simplesmente são maravilhosos!”.

Quando o psicólogo do HU, Helcio Santos, viu as mensagens que os profissionais recebiam no âmbito interno, resolveu abranger as homenagens. “Vi que muitas pessoas comentavam nas redes sociais com palavras de força e positividade e isso me chamou a atenção”. No início da pandemia, a valorização dos profissionais da pandemia era intensa, segundo Helcio. “Lembro que o HU recebia presentes e isso era muito legal, porque havia de fato uma ligação com a comunidade, que não tinha ideia do peso da rotina e como as coisas estavam cansativas”. Para resgatar as ações que apareceram em 2020, o psicólogo criou um projeto para redes sociais (Facebook e Instagram) que incentiva a comunidade a enviar mensagens para os profissionais do Hospital. “Vi muitos colegas desanimados com a falta de cuidados das pessoas de fora. Queríamos filtrar e mostrar que existem pessoas que estão se cuidando e estão preocupadas em cuidar dos profissionais, para que a equipe perceba que todo o trabalho não foi em vão”, explica.  As mensagens das mídias sociais chegarão à equipe na hora das refeições. “Por ser um setor fechado, os profissionais não saem para almoçar ou jantar. Por isso, pensamos em colocar as frases na marmita que chega até eles; Essa é uma forma  de trazer mensagens de fora do Hospital para dentro da rotina deles”, completa.

Cartazes

As cartas ocorrem em simultâneo com a campanha idealizada pela Coordenadoria de Comunicação da UEPG, que também faz parte da estratégia de valorização dos funcionários e servidores do Hospital. Com o mote “Nesta luta, nosso maior valor é HUmano”, foram distribuídos cartazes pelos corredores do Hospital com espaço livre para frases e mensagens motivacionais. Pelo corredor, a frase principal dita pelos profissionais do Pronto Atendimento não poderia faltar em alguns cartazes, “Vai Dar Boa” é escrita em diversos locais e falada diariamente entre a equipe.

A campanha se estendeu para o espaço virtual. As frases dos cartazes também estarão, a partir deste mês, nas telas dos computadores de todos os servidores do HU. A primeira será como a descrita ao lado: “Nesses dias de exaustão, ninguém solta a mão de ninguém. Nossa força vem do apoio que damos um ao outro”. As telas terão frases diferentes a cada mês.

Em outros locais, mensagens anônimas como “Gratidão a você que está trabalhando para salvar vidas! Força e coragem” ou “Não desista, alguém se inspira em você” invadem a rotina dos plantonistas. O HU também recebeu frases de autoridades, como a do Deputado Federal Aliel Machado, que em um dos cartazes escreveu: “Mais que uma profissão, vocês praticam amor”. Mesmo em uma rotina pesada, com esforço contínuo para salvar o máximo de vidas, colegas de trabalho não se esquecem de escrever uns para os outros. O foco no futuro se mantém vivo, como na frase em um dos cartazes: “sejam fortes e não desanimem, pois o seu trabalho será recompensado”.

Informações e imagens: Divulgação/UEPG

Digiqole ad

Notícias Relacionadas