Profissionais da 21ª Regional de Saúde participam de oficina do QualiCis

 Profissionais da 21ª Regional de Saúde participam de oficina do QualiCis

A parceria entre os municípios e o Consórcio busca otimizar as estratificações dos pacientes, e melhorar o aproveitamento do trabalho das Linhas de Cuidado

Das assessorias

Gestores da 21ª Regional de Saúde receberam na tarde desta sexta-feira a primeira oficina de qualificação do QualiCis, programa de incentivo de qualificação dos Consórcios Intermunicipais de Saúde do Governo do Estado. O programa deve entrar em vigor a partir do mês de março e vem pra substituir o ComSus, programa de apoio aos Consórcios. A oficina foi ministrada por integrantes do Consórcio Intermunicipal de Saúde dos Campos Gerais (CimSaúde) e da Regional. “Primeiramente temos que compreender o QualiCis, desenvolver os Planos de Ação e então melhorar o atendimento continuado”, explicou o chefe da Seção de Ações Estratégicas e Redes de Atenção à Saúde (Scaera), Felipe Rodrigues de Almeida, que produziu uma cartilha aos novos gestores para explicar o programa.

Conforme a diretora do CimSaúde, Pâmella Costa, o QualiCis deve incentivar a parceria entre os municípios e o Consórcio, já que busca otimizar as estratificações dos pacientes, e melhorar o aproveitamento do trabalho das Linhas de Cuidado. “É um incentivo do Governo do Estado, no qual 30% dos recursos irão depender deste trabalho em conjunto”, esclarece. Pacientes de médio e alto risco devem ser identificados junto a Atenção Primária e então encaminhados aos serviços do Consórcio. “Além disso os municípios deverão fazer o acompanhamento”, completa. As avaliações serão realizadas semestralmente entre as Regionais.

Apoiador do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems), Wagner Mancuso, avalia como benéfica a implantação do QualiCis, desde que as Secretarias de Saúde e os Agentes da Atenção Primária de Saúde realizem o “dever de casa”. “A assistência será maior, mas os gestores devem realizar esse acompanhamento”, disse, lembrando ainda que, com o ComSus, os Consórcios é que deveriam “bater as metas”, mas com o QualiCis os municípios terão maior responsabilidade, adequando os processos de estratificação.

Aquelas regionais que contam com número de habitantes maior que 150 mil devem abranger as três linhas de cuidado com o programa de qualificação: gestantes, crianças e pessoa idosa. No CimSaúde ambas as Regionais abrangentes, 21ª e 3ª, contam com número populacional maior. “Todas as linhas devem seguir as estratificações. Como o programa inicia no mês de março, as Secretarias devem iniciar os processos para se adequar”, conta a diretora do Consórcio.

O QualiCis conta com três linhas estratégicas, a de incentivo ao custeio, a infra-estrutura e a qualificação educacional permanente. “A educação permanente já era uma prerrogativa do Consórcio, agora vamos continuar levando para cada um dos municípios consorciados”, garante Pâmella. 

Na pauta

Além da Oficina do QualiCis, os novos gestores de saúde foram orientados sobre outras ações regionais. Chefe da 21ª Regional de Saúde, Cleverton Soares destacou o processo de vacinação do Covid-19 que iniciou nesta semana. “Temos que comemorar. Em menos de doze horas recebemos as vacinas no município de Telêmaco Borba e iniciamos as imunizações em todos os sete municípios”, exulta. Soares destacou ainda que o processo deve ser continuado, já que as doses da CoronaVac irão chegar gradativamente aos municípios, com os grupos que devem receber previamente definidos. “A cada nova remessa vamos avisando a população”, avaliza.

Além do processo de vacinação e estatísticas do Covid na Regional, assuntos como a prevenção da dengue e a mortalidade materno-infantil entraram na pauta da reunião. 

Informações e imagens: Divulgação/CimSaúde

Digiqole ad

Notícias Relacionadas