“O correto é evitar se reunir”, alertam os médicos sobre as reuniões familiares neste fim de ano

 “O correto é evitar se reunir”, alertam os médicos sobre as reuniões familiares neste fim de ano

Secretário Dr. Rodrigo Manjabosco e a médica infectologista Dra. Gabriela Margraf Gehring falam sobre as recomendações para as festividades de Natal e Ano Novo em meio à pandemia do novo coronavírus

Por Cícero Goytacaz

O ano de 2020 está chegando ao fim e as festas de fim de ano se aproximam, em meio a um aumento de casos de contaminação pela Covid-19 em Ponta Grossa. O portal comVc entrou em contato com dois médicos especialistas para falar sobre o assunto: o Dr. Rodrigo Manjabosco, secretário adjunto de saúde do município, e a médica infectologista Dra. Gabriela Margraf Gehring.

Diante da situação atual do novo coronavírus em Ponta Grossa, a recomendação da Secretaria Municipal de Saúde é que as famílias respeitem o distanciamento social, que mantenham os cuidados mesmo em casa, como o uso de máscaras durante a maior parte do tempo possível, do álcool em gel, assim como a higienização dos talheres e dos locais de convívio.

“A gente recomenda também que se forem fazer aglomerações, que se atenda ao que já está em decreto, ou seja, que em ambientes fechados não devam ter mais que dez a vinte pessoas, que nos ambientes abertos tenha sempre circulação de ar e que esses eventos não durem mais do que duas ou três horas”, frisa o Dr. Manjabosco. Ele lembra que em reuniões em ambientes fechados com mais de duas horas e meia o risco de contágio aumenta consideravelmente.

“É importante a gente orientar a população que o número de casos está muito alto, a gente está chegando no pior momento da pandemia até agora” alerta a Dra. Gehring. “Não é o momento porque, nessas aglomerações, as pessoas ficam muito próximas umas das outras, comem, bebem sem máscara dentro de casa, em ambiente fechado. (…) Mesmo que sejam de 10 pessoas, existe o risco”, acrescenta.

A médica também apresenta alguns cuidados que podem ser tomados para diminuir os riscos de infecção nas festas de final de ano, como por exemplo, realizar um isolamento social rígido 14 dias antes das reuniões, higiene adequada das mãos, distanciamento e uso de máscara durante todo o tempo, porém alerta que elas não possuem 100% de eficácia. Outra recomendação, segundo a infectologista, é realizar o teste rápido de antígeno, um ou dois dias antes das festividades.

Os números atualizados da Covid-19 em Ponta Grossa, até a publicação desta matéria, apontam para 10.460 confirmados de infecção pelo novo coronavírus. Os números de casos ativos somam 4.485 e 5.751 casos recuperados. Além disso, 19 pacientes estão internados na enfermaria e 18 em leitos de UTI. Ponta Grossa registra 182 mortes pelo novo coronavírus e mais cinco óbitos em investigação.

Imagem: Reprodução/Freepik

Digiqole ad

Notícias Relacionadas