25 de setembro de 2021

(42) 99838-3791

Últimas notícias

Novos párocos tomam posse na Diocese de Ponta Grossa

 Novos párocos tomam posse na Diocese de Ponta Grossa

Paróquias de Irati e Ventania estão sob novo comando

Das assessorias

A morte do padre Márcio Milek, no dia 3 de fevereiro, acabou desencadeando uma série de alterações no comando de diferentes paróquias pela Diocese de Ponta Grossa. O decreto do dia 7 de fevereiro, assinado pelo bispo dom Sergio Arthur Braschi, nomeando o padre José Lauro Gonçalves pároco da Paróquia Nossa Senhora Medianeira, em Ponta Grossa, aliado às mudanças já programadas pelas congregações religiosas existentes na Diocese, deram um novo rosto ao cenário das paróquias Nossa Senhora dos Remédios (de Tibagi, de onde saiu padre José Lauro), São Miguel (Irati), São Roque (Ventania), São José, Nossa Senhora Auxiliadora, São Pedro Apóstolo e Bom Jesus, todas de Ponta Grossa.

Neste final de semana, em celebrações restritas, dom Sergio deu posse ao padre Sandro José Brandt, como novo pároco da Paróquia São Miguel, de Irati, de onde saiu o padre Luiz Carlos Mirkoski, transferido como pároco para a Nossa Senhora dos Remédios, em Tibagi. Em Ventania, o bispo empossou o novo pároco da São Roque, padre Adevilson Dias de Lara. Da Paróquia São Roque, padre Moacir Gomes seguiu para a Nossa Senhora dos Remédios, como vigário paroquial. 

Padre Adevilson chegou dia 25 de fevereiro a Ventania, como ele mesmo disse, refeito espiritual e psicologicamente para enfrentar a nova missão. “Deus nos mostre o caminho certo para conduzir às pessoas ao Reino de Deus e crescermos juntos na fraternidade e na comunhão. Estou aberto para acolher a comunidade, tendo em mente a conversão pastoral da comunidade paroquial, que está a serviço da missão evangelizadora da Igreja. Isso é muito importante. Preciso aprender, estar atento e aberto para ouvir as pessoas, afinal, era vigário e agora passo a responder por toda uma paróquia”, ressaltou. O padre ficou três anos e dois meses em Tibagi, onde assessorava, sobretudo, a Pastoral Catequética.

Na Paróquia São Roque, de Ventania, são sete comunidades, com a matriz: Santo Antônio, Nossa Senhora Aparecida, em Barro Preto; Divino Espírito Santo, na Vila Rural; São Sebastião, em Barreiro; São Pedro, em Sapé, e São José, em Água Clara. “Tenho um trabalho bastante árduo para realizar, mas é tranquilo. São mais ou menos cinco mil habitantes e mais Barro Preto, que chega a mais quatro mil. As três capelas no interior ficam todas às margens da rodovia”, comentou padre Adevilson, que esteve por 30 dias em uma experiência missionária na região Sul de Canutama, na Prelazia de Lábrea (AM), em 2019.

Outras

E as mudanças não param por aí. Ainda no dia 13 de fevereiro, houve a posse do novo pároco, padre José Sávio Mariano, na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, na Vila Maria, em Ponta Grossa. No dia 14, a Paróquia Bom Jesus, também de Ponta Grossa, recebeu seu novo pároco, frei Idacir Henrique da Silva, e, dia 28, foi a vez da Paróquia São Pedro Apóstolo, no Sabará, oficializar a chegada de seu novo pastor, frei Roberto Mauro Buhrer. 

Em Imbituva, dia 6, tomou posse o novo vigário paroquial da Paróquia Santo Antônio, padre Geraldo Valenga, justamente no mês em que a comunidade festejava os 90 anos da presença da Congregação da Missão. O pároco, padre Guilherme Schelbauer, assumiu em agosto de 2020, substituindo padre Gilson Cezar de Camargo, transferido em janeiro para Curitiba, ao lado de seu vigário paroquial, Gilberto Rodrigues de Oliveira Filho, que passou a responder pela Pastoral Vocacional da Congregação.

Em Irati, padre Luiz Mirkoski se despediu dia 12 de fevereiro. Na Paróquia São Miguel são 17 capelas entre o interior e na cidade, e mais a administração do Monumento de Nossa Senhora das Graças, no Morro da Santa. O sacerdote ficou quase cinco anos na paróquia. Já padre Sandro Brandt, o novo pároco, que terá como vigário padre Alceu Maders, ficou cerca de um ano na Paróquia São José/Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Ponta Grossa.

Em Castro, no último dia 14, uma missa na igreja de São Judas Tadeu, celebrada em Ação de Graças, marcou a despedida de padre Tadeu de Biasio da Paróquia. O sacerdote seguiu para Pérola do Oeste onde auxiliará padre Antônio Paulo Vieira Sagrilo, na Paróquia do Sagrado Coração de Jesus. Ordenado pela Congregação Cavanis no Brasil, em 1987, padre Tadeu foi o primeiro pároco brasileiro da Paróquia São Judas Tadeu, e, é considerado história viva da comunidade.

Informações e imagens: Divulgação/Diocese de Ponta Grossa

Digiqole ad

Notícias Relacionadas