Quarta, 17 de Julho de 2024 (42)99838-3791
Ponta Grossa Missão técnica

UTFPR Ponta Grossa participa de missão técnica em Israel

O objetivo da viagem foi conhecer ambientes de inovação smart cities, Universidades e novas tecnologias

21/04/2023 09h06
Por: Redação Fonte: Universidade Tecnológica Federal do Paraná | Campus Ponta Grossa
Divulgação
Divulgação

Missão técnica para Israel, ocorrida entre os dia 27 de março a 3 de abril de 2023, visitou diversas cidades como a capital Jerusalém, Kfar Saba, Haifa e Tel Aviv, que é considerada um dos polos de inovação do país. O objetivo da missão técnica foi conhecer ecossistemas de inovação espalhados pelo território israelense, ambientes e políticas de inovação, startups e novas tecnologias, para aprofundar as relações com Instituições e Organismos do país do oriente médio, possibilitado assim a prospecção de cooperação técnica e novos negócios. Representaram o campus Ponta Grossa, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), integrando a comitiva o Diretor-Geral do Campus, Abel Dionizio Azeredo, e o Assessor de Relações Empresariais e Comunitárias, Joaquim de Mira Junior.

A iniciativa foi uma realização da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG), com apoio institucional da Prefeitura Municipal, Casa da Indústria, Conselho de Desenvolvimento Econômico (CDEPG), SEBRAE e UTFPR-PG. A missão contou com a curadoria do Instituto Internacional de Liderança – Histadrut de Israel e foi coordenada por Nexu’s Desenvolvimento Humano. A comitiva foi composta pela presidente da ACIPG, Giorgia Bin Bochenek, diretores das entidades parceiras e membros do governo municipal.

Entre os inúmeros compromissos, o grupo de trabalho foi recepcionado pelo Ministério das Relações Exteriores de Israel, onde participaram de uma reunião com o Chanceler de Relações Econômicas com América Latina, Caribe e África, Udi Avivi. A comitiva também teve contato com o Chefe de Comércio e Investimentos, Daniel Cristiano Guimarães, representante da Embaixada do Brasil em Israel.

O professor Mira Junior destaca que a agenda foi bastante intensa com visitas a órgãos de Estado, parques indústrias de alta tecnologia e ambientes de inovação como coworking, hubs, parques tecnológicos, além de centros de inovações vinculados a universidades. “O que impressionou foi a presença de empresas de alta tecnologia em todos os espaços visitados, foco em pesquisas aplicadas e o movimento de constante expansão. Por onde passamos víamos novas construções e canteiros de obras de infraestrutura. Sempre havia um prédio novo ou até mesmo uma cidade surgindo”, destaca.

Em Israel, conhecida mundialmente como Startup Nation, a inovação assim como educação,  segurança e defesa são Políticas Públicas de Estado, salienta Mira. Ele explica que o principal produto do país é a tecnologia, visto que, 54% do total das exportações concentram-se nessa área. Um dos locais visitados pela comitiva foi a Autoridade de Inovação de Israel, que é um órgão que atua como um braço do governo, controlando o orçamento utilizado para fomentar o desenvolvimento da inovação científica e tecnológica no país. Outra boa prática de Israel é a implantação de Centros Comunitários, que atuam na formação e qualificação para o empreendedorismo. As ações assertivas do governo culminam na implantação de startups com alto índice de sucesso e na atração de empresas que produzem tecnologia de ponta para se instalar no país.

Segundo o Assessor de Relações Empresariais e Comunitárias o que motivou a participação da UTFPR nessa missão foi compreender qual o papel da academia no desenvolvimento tecnológico de Israel. Ele explica que com as visitas foi possível perceber que o conhecimento é a mola propulsora do desenvolvimento. “Eles enfrentam muitas dificuldades como escassez de água e recursos naturais, são um país pequeno com 9 milhões de habitantes, enfrentam constantes problemas para garantir a defesa de suas fronteiras e utilizam todos esses problemas para desenvolver tecnologia. Muitas demandas surgem para fins militares, mas, em pouco tempo, ganham uma nova roupagem e acabam sendo úteis para o cotidiano das pessoas”, exemplifica.

A participação na missão oportunizou o contato com diversas instituições, órgãos governamentais, empresas e com projetos direcionados para tecnologia e inovação em diversas verticais. Durante a missão foram estabelecidos contatos na busca de formalização de parcerias futuras, como acordos de cooperação técnica, programas de intercâmbio, mobilidade acadêmica e o desenvolvimento de projetos e pesquisas.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.