Domingo, 03 de Julho de 2022
12°

Poucas nuvens

Ponta Grossa - PR

Geral Paraná

Novas linhas de ônibus já atendem mais de 130 mil passageiros todos os meses na RMC

Para atender o crescimento da Região Metropolitana de Curitiba, o Governo do Estado, via Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), i...

23/06/2022 às 16h56
Por: Redação Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: COMEC
Foto: COMEC

Para atender o crescimento da Região Metropolitana de Curitiba, o Governo do Estado, via Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), implementou oito novas linhas desde 2019. Municípios como Araucária, Fazenda Rio Grande, Contenda, Piraquara, São José dos Pinhais, Almirante Tamandaré, Pinhais, Quatro Barras e Campo Largo tiveram novas rotas implementadas e, por consequência, o serviço foi ampliado. Hoje, juntas, estas linhas atendem mais de 130 mil passageiros todos os meses.

Esse planejamento leva em consideração o desenvolvimento das cidades, especialmente quando inseridas em regiões metropolitanas, o exige atenção especial dos órgãos públicos e, consequentemente, a ampliação dos serviços. Novas escolas, creches, postos de saúde, infraestrutura urbana e diversas outras estruturas e serviços são necessários visando garantir condições básicas para a população, entre eles o transporte coletivo.

Por meio dele, comunidades distantes e, em grande parte, mais vulneráveis, garantem acesso a serviços e oportunidades por vezes inexistentes naquela região. Por estas e outras características em 2015 o transporte coletivo foi inserido na Constituição Federal como um direito social, ao lado da educação, saúde, segurança, entre outros.

Para o presidente da Comec Gilson Santos, são pessoas que passaram a fazer uso de uma linha de ônibus que antes não existia. "Uma linha que por vezes mudou a vida daquelas pessoas. Mudou uma realidade. E que mostram o olhar atento desta gestão com as pessoas que mais precisam. Uma gestão que busca garantir o acesso da população a um serviço básico e essencial”, destacou. 

Ele reforçou ainda que esse planejamento pode ampliar nos próximos meses, mesmo com apenas 80% do fluxo normal, resultado da pandemia. A necessidade de reorganização do transporte levou a Comec a contratar um estudo para mapear o sistema. Ele também vai embasar a licitação do transporte coletiva, que deve ocorrer no próximo ano.

Entre as novas linhas, duas ganham destaque antes da pandemia. A 031 – Q.BARRAS / STA.CÂNDIDA – HOSPITAL CARON, que possibilitou a conexão dos usuários com o Centro Hospitalar Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, e a J99 – TUBO FERRARI / HOSPITAL DO ROCIO, permitindo a conexão com o Hospital do Rocio, em Campo Largo. Ambas foram implementadas em abril de 2019, logo no início da gestão, e hoje, juntas, transportam mais de 26 mil passageiros todos os meses.

Outra importante linha implementada foi a 672 – TUPY/JULIANA, fazendo uma conexão direta do bairro Campina da Barra, em Araucária, com o Terminal do Pinheirinho, em Curitiba. Ela havia sido descontinuada em 2017, gerando grande descontentamento da população, mas retornou no início de 2019 graças a uma parceria realizada entre o Governo do Estado e o Município de Curitiba. Hoje, mais de 50 mil usuários fazem uso desta linha todos os meses.

Também foi fortalecida a conexão entre os municípios da Região Metropolitana com as linhas I60 – PIRAQUARA/SÃO JOSÉ, C36 – PINHAIS/CENTENÁRIO e F71 – FAZENDA/GUADALUPE, que juntas já atendem quase 30 mil usuários todos os meses.

E houve o reforço também nos atendimentos urbanos com o lançamento das linhas A17 – CIRCULAR SÃO JORGE, no município de Almirante Tamandaré, e a R99 – CONEXÃO CONTENDA, atendendo a região de Catanduvas do Sul, no município de Contenda.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários