Quinta, 13 de Junho de 2024 (42)99838-3791
Campos Gerais Melhorias

Ponta Grossa é contemplada em investimento de R$ 177 milhões na rede elétrica da região

Nova subestação de energia da Copel, de 34,5 mil volts, será no distrito de Itaiacoca

29/05/2024 15h50
Por: Redação Fonte: Redação com Assessorias
Foto: José Fernando Ogura/AEN
Foto: José Fernando Ogura/AEN

A copel vai investir R$ 6 milhões para construir a nova subestação de energia em Ponta Grossa, de 34,5 mil volts, no distrito de Itaiacoca. A nova unidade faz parte do investimento de R$ 177 milhões, que as cidades que compõem a Associação dos Municípios dos Campos Gerais devem receber, ao longo deste ano, para melhorias na infraestrutura elétrica. A informação foi divulgada pela Companhia Paranaense de Energia (Copel) nesta semana. As principais iniciativas fazem parte de uma série de programas instaurados pela Copel com foco na ampliação e qualificação de serviços.

A companhia está construindo duas novas subestações. Além de Ponta Grossa, uma nova unidade em Piraí do Sul está recebendo R$ 44 milhões em investimentos e vai operar em 138 mil volts, representando um reforço de grande relevância para o município e para as cidades vizinhas.

Paralelamente, a companhia está ampliando outras subestações na região. As obras nas unidades de Arapoti (138 mil volts) e Witmarsum (34,5 mil volts), em Palmeira, vão absorver R$ 15,3 milhões. Neste ano, a empresa também está construindo 584 km de redes nos Campos Gerais, entre estruturas urbanas e rurais, do Paraná Trifásico. Ainda estão sendo instalados 185 mil medidores inteligentes pelo programa Rede Elétrica Inteligente, em municípios dos Campos Gerais e do Centro-Sul.

Desenvolvimento

O presidente da AMCG e prefeito de São João do Triunfo, Abimael do Valle, destacou a importância das ações em prol do desenvolvimento regional. “A realização de melhorias é sempre fundamental. O acesso à uma rede elétrica estável e de qualidade impacta diretamente no dia a dia dos cidadãos. É uma garantia de qualidade de vida. Somado a isso, também temos o impacto econômico. O potencial energético de uma região é um fator importante na captação de novas empresas e, consequentemente, na geração de empregos. Reforço que isso também representa um esforço por parte dos nossos prefeitos, que estão sempre atentos a essas questões”, apontou.

Outras subestações

Desde o ano de 2019, a Copel já promoveu uma série de melhorias na rede elétrica dos municípios que fazem parte da AMCG. Em Ponta Grossa, a Subestação Léa Martins, que opera em 138 mil volts e tem 60 MVA (megavolt ampère) de potência, recebeu R$ 50 milhões em investimentos, levando em consideração as linhas que foram construídas para conectá-la ao sistema. O empreendimento contribui para melhorar significativamente a qualidade do fornecimento de energia ao município. A unidade entrou em operação no final de 2023.

Também foram investidos R$ 28 milhões para construir a nova Subestação de Tibagi, que opera em 138 mil volts e proporciona segurança energética ao município e à região. A obra contemplou a troca de postes, cabos de rede e instalação de novos circuitos que fortaleceram o fornecimento de energia à cidade. Em outra frente, a Copel também fez obras de melhoria e ampliação da subestação Sengés, que opera em 138 mil volts. Foi substituído um transformador de 41 MVA e foi instalado um novo transformador, aumentando a capacidade de distribuição de energia da unidade.

Fornecimento reforçado

A construção da Estação de Chaves Socavão, em Castro, recebeu R$ 10 milhões em investimentos, reforçando o fornecimento de energia da rede à região. A unidade opera em 34,5 mil volts e conta com equipamentos automatizados, como religadores automáticos. Para conectá-la ao sistema, foram construídas duas linhas de distribuição de alta tensão que reforçam a região norte da cidade. Em Ventania, a nova Estação de Chaves recebeu R$ 2,1 milhões em investimentos. A nova unidade opera em 34,5 mil volts e representa um importante reforço ao município, além de incluir a instalação de um transformador e a saída para quatro alimentadores.

No período entre 2019 e 2023 foram realizadas outras obras importantes, como construção, em Palmeira, de um trecho da linha de distribuição que liga as subestações Lapa e Bateias, totalizando R$ 1,2 milhão, melhorias em uma linha de distribuição de Curiúva, no valor de R$ 762 mil, e obras de reforço nas subestações de Ipiranga (R$ 420 mil) e de Porto Amazonas (R$ 323 mil), e Reserva (R$ 323 mil). Outras obras incluem melhorias na rede rural, ampliação de redes e instalação de equipamentos automatizados em todos os municípios da região.

Paraná Trifásico

Até o momento, a Copel construiu, nos municípios dos Campos Gerais, 1.961 km de redes rurais trifaseadas pelo programa Paraná Trifásico. Com o programa, a Copel está substituindo a rede rural existente por uma rede mais moderna,  trifaseada, com cabos protegidos e capacidade de comunicação remota. A iniciativa proporciona melhoria na qualidade no fornecimento de energia para o campo, renovação dos ativos e contribui para o desenvolvimento do setor agrário paranaense, um dos mais competitivos do país.

Rede Elétrica Inteligente

Os municípios dos Campos Gerais integram a segunda fase do programa Rede Elétrica Inteligente, iniciada em 2023. Trata-se do maior programa de smart grids do Brasil, e que está promovendo uma automatização sem precedentes na rede do Estado.

A tecnologia reduz o tempo de desligamento provocado por intempéries e outros fatores externos ao sistema. Além disso, torna possível a leitura de consumo à distância e permite que o cliente tenha autonomia para monitorar seu consumo de energia em tempo real, entre outros benefícios. Com a Rede Elétrica Inteligente, a leitura do consumo será online, e os clientes poderão acompanhá-la no telefone celular, em tempo real, por meio do aplicativo da Copel.

A AMCG

A Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG) é um órgão de representação municipal e microrregional, sendo constituída sob a forma de sociedade civil, sem fins lucrativos. É composta por 19 municípios da Região dos Campos Gerais, sendo: Arapoti, Carambeí, Castro, Curiúva, Imbaú, Ipiranga, Ivaí, Jaguariaíva, Ortigueira, Palmeira, Piraí do Sul, Porto Amazonas, Ponta Grossa, Reserva, São João do Triunfo, Sengés, Telêmaco Borba, Tibagi e Ventania.

A AMCG tem como principal objetivo a integração regional, econômica e administrativa, buscando o fortalecimento dos municípios, defendendo os seus interesses, visando o desenvolvimento econômico e social.

(Informações: Assessorias AMCG e Copel)

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.