Moradores de Itaiacoca pedem por melhorias em diversas áreas no distrito

Transporte público e saúde são as áreas mais afetadas; faltam linhas de ônibus que atendam o distrito e uma única UBS é responsável por atender todos os moradores

Por Cícero Goytacaz

O distrito de Itaiacoca, localizado na zona leste de Ponta Grossa, passa por várias dificuldades atualmente. Os principais problemas apontados pelos moradores do local estão relacionados ao transporte público, atendimento de saúde, abastecimento de água e pavimentação das ruas.

“Não temos transporte da VCG. O ônibus daqui vai cedo para a cidade e volta só à tarde, com preço de 12 reais a passagem, um absurdo”, relata Vanessa Góes da Rocha, moradora do distrito há 17 anos. Ela conta que possui carro, mas a maioria da população não tem e depende somente do ônibus.

Segundo a moradora, faltam escolas e unidades básicas de saúde para atender a população que vive no distrito. “Posto de saúde e escola só tem no Biscaia e muita gente é obrigada a ir a pé. Além disso, o médico atende somente uma vez por semana e só no período da manhã”, completa.

A distância entre os bairros de Itaiacoca e o fato se só haver uma unidade básica de saúde faz com que os moradores tenham que contar com a ajuda de parentes ou amigos para receber atendimento médico. “Se tiver uma consulta ou exame médico marcado, dependendo do horário, você tem que ir um dia antes pousando na casa de um amigo ou parente, para realizar a consulta”, explica Anilton Cordeiro dos Santos, também morador do distrito.

Ele também relata problemas relacionado ao abastecimento de água e à pavimentação das ruas. “Aqui tem um poço artesiano, mas com o passar dos anos deu problema de água suja”, conta. De acordo com o morador, existe uma licitação da prefeitura para que um poço artesiano de outro local também abasteça o distrito de Itaiacoca.

Nilton destaca ainda que a pavimentação das ruas é uma necessidade urgente da região. “A pavimentação aqui onde moro é asfalto, mas tem lugares onde a situação é complicada. A patrola até faz o serviço bonitinho, mas se der uma chuva volta tudo as ‘buraqueira’”, complementa.

Prefeitura planeja a manutenção de Itaiacoca

Nossa reportagem entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, por meio de sua assessoria de imprensa, para saber quais medidas podem ser tomadas com relação a esses problemas.

“A definição de linhas de transporte coletivo leva em conta diversos fatores, entre eles a distância, o número de potenciais passageiros e o impacto de custos na manutenção do sistema. Com base nisso, no momento, a Prefeitura avalia a possibilidade e os impactos da implantação de uma linha que atenda a região”, esclarece a assessoria.

Com relação ao atendimento médico, a Prefeitura pontua que o atendimento está dentro do padrão estabelecido, conforme a população do distrito. “Temos um total de 2.110 pessoas cadastradas em todo o distrito de Itaiacoca. O preconizado pelo Ministério da Saúde é de uma equipe para prestar atendimento à 4 mil pessoas”, explica.

Sobre a questão do saneamento, a Prefeitura confirma o andamento de uma licitação para o abastecimento de água em Itaiacoca. “Na semana passada, foi autorizada a interligação do sistema que abastece Campina para também abastecer a região de Lagoa dos Pintos. Uma licitação deve ser lançada para que uma empresa execute o projeto de distribuição de água”, informa.

Por fim, a respeito da pavimentação, a assessoria relata que cerca de 180 quilômetros de estradas da região do distrito passaram por manutenção, como patrolamento e cascalhamento. “Não há projetos atuais de asfaltar a região, já que se trata de um distrito rural. (…) A previsão é de que até o fim do anos sejam realizados mais 60 quilômetros de revitalização”, conclui.

Digiqole ad

Notícias Relacionadas