Imagens: Fiéis comemoram festa de Sant’Ana com celebração especial

 Imagens: Fiéis comemoram festa de Sant’Ana com celebração especial

Dom Sergio lembrou a instituição pelo Papa do Dia Mundial dos Avós e dos Idosos

Das assessorias

A festa das padroeiras de Ponta Grossa e Castro este ano foi muito especial por ter sido a primeira depois da instituição pelo Papa Francisco do Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, a ser celebrado no quarto domingo do mês de julho, próximo à festa dos santos Joaquim e Ana, os avós de Jesus. Lembrado pelo bispo dom Sergio Arthur Braschi e pelo pároco da Catedral Sant’Ana, padre Antônio Ivan de Campos, que concelebraram a missa solene nesta segunda-feira (26), o dia tem como o lema ‘Eu estou contigo todos os dias’ (Mt 28,20). Dom Sergio também enalteceu a proximidade da comemoração dos 200 anos da paróquia-mãe, em 10 de maio de 2023. 

“A festa de nossa querida padroeira reveste-se, este ano, de especial brilho, especial alegria e emoção nos nossos corações. Primeiro, porque nos aproximamos rapidamente dos 200 anos desta paróquia-mãe. Em menos de dois anos, celebraremos este bicentenário. 200 anos que, como dizia, a primeira leitura, do Antigo Testamento, fazendo elogio aos antepassados, nos recorda aquelas famílias que nesta colina altaneira de Ponta Grossa, tinham já essa grande devoção, antes de ser paróquia e, por causa disso, de sua piedade popular, e pelo extremado amor e carinho a Senhora Sant’Ana pediram ao imperador dom Pedro I que tornasse essa comunidade uma paróquia, uma freguesia”, citou o bispo, dizendo ser motivo de alegria ver os preparativos de seu pároco, diácono, ministros e lideranças do laicato, os passos bonitos para o bicentenário que estão sendo dados.

Segundo dom Sergio, a festa em 2021 é muito especial devido a instituição pelo Papa Francisco, em fevereiro, da nova festa, o Dia Mundial dos Avós e dos Idosos. “Aconteceu ontem pela primeira vez. Para esta festa o Papa fez várias considerações. Lançou um vídeo na internet, que muitos já viram, na sexta feira, convidando, mandou uma mensagem bonita, inspiradora, consoladora e, na homilia da festa de ontem, proferida pelo arcebispo dom Rino Fisichella, se baseou no Evangelho, destacou três verbos importantes: ver, partilhar e preservar. Jesus viu, contemplou a fome daquele povo que caminhou dias para encontrá-lo; distribuiu o alimento, os pães e peixes, e, depois de todos terem se fartado, mandou os discípulos que recolhessem o que sobrou, para guardar, preservar, ‘para que nada se perca’, disse Jesus”, lembrou o bispo.

O Papa fala diretamente aos idosos, na mensagem para o dia de hoje, ressaltou dom Sergio, dando destaque para as palavras ‘sonho’, ‘memória’ e ‘oração’. “É isso que deve permear a vida do idoso”, enfatizou o bispo, citando o sonho que Sant’Ana e São Joaquim viram realizados com a intervenção de Deus e o envio do Messias; a memória dos patriarcas judeus e a história das Escrituras repassadas por Sant Ana a pequenina Maria, e, o ensinamento da oração. “Com quem Maria aprendeu a rezar tão intensamente? Com a mãe. Era uma família abençoada que sintetizava toda a esperança de Israel. Era gente de oração, que recitavam os Salmos do rei Davi”, ilustrou dom Sergio. “Acolhamos essas palavras do Papa e que tenhamos a certeza que Deus está sempre com a gente. Que o idoso não se deixe levar pela tristeza, nem pela solidão. Não temas! Estou dentro da tua casa, dentro da tua vida”.

Para o padre Antônio Ivan de Campos as festividades superaram as expectativas. “A paróquia conseguiu celebrar com muita profundidade o tríduo, celebramos mais um ano da dedicação da nossa querida catedral, recomendamos a Deus, através de Senhora Sant’Ana, todos aqueles que perdemos com essa pandemia, celebramos também o milagre da vida, a vitória daqueles que estiveram enfermos e, graças às bênçãos e intercessão de São Joaquim e Sant’Ana e a oração do povo de Deus, foram salvos, estão com vida. E o nosso dia festivo, 26, dia da vovó Sant’Ana, celebramos com profundidade junto com o bispo diocesano; conseguimos contemplar um pouco mais os mistérios da nossa fé. A festa teve seu brilho, seu sentido profundo, mas acima de tudo é uma festa capaz de unir, cada vez mais, a comunidade da Paróquia Sant’Ana, a cidade de Ponta Grossa e a nossa diocese, que tem aqui a sua Catedral”, avaliou o pároco.

A festa de Sant’Ana teve um tríduo preparatório, iniciado na sexta-feira (23), com celebração lembrando o 12º ano da dedicação da catedral, e que prosseguiu no sábado e no domingo. Nesta segunda-feira, às 9 horas, a imagem da santa foi levada em carreata, pelas principais ruas da paróquia, e houve missa solene, às 10 horas. Para o tradicional almoço festivo, este ano realizado no sistema drive-thru, foram vendidos 450 convites. 

Informações e imagens: Divulgação/Diocese de Ponta Grossa

Digiqole ad

Notícias Relacionadas