Fundação de Saúde alerta sobre cuidados com o diabetes

 Fundação de Saúde alerta sobre cuidados com o diabetes

Atenção Primária acompanha atualmente mais de 7 mil pacientes com a doença em Ponta Grossa.

Das assessorias

O dia 14 de novembro, próximo sábado, é o Dia Mundial de combate ao diabetes. Diante disso a Fundação Municipal de Saúde (FMS) reforça informações sobre a doença, pois a falta de conhecimento afeta toda a população, isso acontece porque os sintomas da diabetes, em muitos casos, passam despercebidos ou apenas com sinais leves.

Diabetes é uma doença crônica, onde o corpo não produz insulina ou não consegue absorver de maneira correta a insulina que produz. A insulina é um hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue e o corpo precisa dele para utilizar a glicose obtida através dos alimentos. Quando o indivíduo tem diabetes o organismo não fabrica insulina e não consegue utilizar a glicose, o nível de glicose fica elevado (hiperglicemia), podendo ter danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos.

Caso a doença não seja tratada ou fique sem controle, ela pode trazer complicações como cegueira, amputação, insuficiência renal, ataque cardíaco, entre outros. O acompanhamento e a orientação especializada são essenciais para que o paciente se sinta seguro e faça corretamente o tratamento desse tipo de doença crônica.

Tratamento

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento completo gratuitamente para a população. Como prevenção, o exame de sangue pode revelar o indivíduo tem diabetes. Com uma gotinha de sangue e três minutos de espera, já é possível saber se há alguma alteração na taxa de glicemia. Caso a alteração seja considerável, será necessária a realização de outros exames, mais aprofundados. Para realizar o teste, basta procurar uma das 54 Unidades Básica de Saúde (UBS).

Cenário em Ponta Grossa

Neste momento a FMS acompanha 7.313 pacientes diabéticos. Os pacientes recebem o diagnóstico e acompanhamento através das UBS, sendo encaminhados aos demais profissionais de acordo com o protocolo municipal vigente. Em geral, são acompanhados por equipe multiprofissional que inclui médico da família, endocrinologista, enfermeiro, nutricionista e educador físico.

O município disponibiliza medicamentos para o tratamento incluindo as insulinas HPN e Regular e o aparelho para monitoramento da glicemia capilar para os pacientes insulino dependentes.

Havendo a necessidade das insulinas especiais, o endocrinologista realiza a prescrição e a 3ª Regional de Saúde disponibiliza os insumos.

Os pacientes que fazem uso de insulina ainda recebem acompanhamento mensal de um farmacêutico que realiza o monitoramento dos gráficos de insulina do aparelho de HGT.

Informações: Divulgação/Assessoria PMPG Imagem: Reprodução/Freepik

Digiqole ad

Notícias Relacionadas