Fabricantes de oxigênio se reúnem para tratar do abastecimento dos hospitais no PR

 Fabricantes de oxigênio se reúnem para tratar do abastecimento dos hospitais no PR

Objetivo foi alinhar ações para trabalhar os pontos críticos neste momento da pandemia e evitar a falta do insumo na rede hospitalar

Das assessorias

A Secretaria de Estado da Saúde realizou nesta quinta-feira (25) uma reunião com fabricantes de oxigênio para garantir o abastecimento nas unidades hospitalares próprias do Paraná.

“Esta foi a terceira reunião que realizamos este ano, antes mesmo do aumento da demanda, unindo todas as empresas que prestam esse serviço para o Estado para alinharmos posicionamentos e termos conhecimento para trabalhar os pontos críticos neste momento da pandemia”, disse o secretário da Saúde, Beto Preto.

Nos últimos dias o Paraná recebeu 200 cilindros de oxigênio do Governo do Amazonas e mais 35 do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/PR). “Com o aumento da demanda por oxigênio, alguns municípios e unidades de pequeno porte precisaram de cilindros mais do que o normal e o Estado disponibilizou estes equipamentos recebidos para dar suporte para essas unidades”, acrescentou o secretário.

Os hospitais que fazem parte do Plano de Atendimento Covid-19 e demais unidades próprias do Estado não registraram desabastecimento de oxigênio.

“Embora o consumo tenha aumentado, em alguns lugares até três vezes, não houve falta de produção deste insumo e nem desabastecimento nas unidades que fazem parte da rede hospitalar própria ou que integram o Plano de Atendimento à Covid-19”, reforçou o diretor-geral da Secretaria da Saúde, Nestor Werner Junior.

“Nosso objetivo é reduzir o risco de falta de oxigênio, tomando decisões em conjunto e discutindo a questão com estes fabricantes para conseguir garantir o abastecimento em todos os pontos de atenção no Paraná, assim como já vem sendo feito na rede estadual”, acrescentou.

ESFORÇOS – O controlador-geral do Estado, Raul Siqueira, participou da reunião e ressaltou a importância de reunir esforços na luta contra o vírus. “A missão do Governo do Estado é salvar vidas. O momento é de fortalecimento e união no combate a esta doença e a Controladoria- Geral adere a essa metodologia de comunicação de forma democrática e transparente com os distribuidores”, afirmou.

Informações e imagens: Divulgação/AEN

Digiqole ad

Notícias Relacionadas