Empresas lançam abaixo-assinado pela compra de vacinas para colaboradores

 Empresas lançam abaixo-assinado pela compra de vacinas para colaboradores

A intenção é que 50% das vacinas sejam para funcionários e seus familiares, enquanto a outra metade será doada para o SUS

Das assessorias

Com o objetivo de imunizar toda população até setembro, empresários lançam abaixo-assinado que busca a liberação de compra de vacinas contra a Covid-19 por empresas. A intenção é que 50% das vacinas sejam destinadas para imunização de trabalhadores e suas famílias, e 50% doadas para o SUS. Entre os empreendedores que lideram o movimento estão Luciano Hang, da Havan, e Carlos Wizard, do Grupo Sforza Holding, com apoio de demais administradores, como Marcio Pauliki, da Lojas MM. 

Atualmente, a Lei nº 14.125, de março de 2021, impossibilita que empresas possam vacinar colaboradores, já que autoriza, apenas, a compra pela iniciativa privada caso seja feita doação de 100% das vacinas para o Sistema Único de Saúde (SUS). Esse é o ponto que os empresários solicitam alteração, destinando metade dos imunizantes para funcionários e seus familiares, enquanto a outra parte será destinada para o SUS, principalmente, para as regiões em que as empresas atuam. 

A proposta sugere que os empreendedores tenham autorização para comprar vacinas com registro sanitário concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ou, até mesmo, imunizantes que tenham registros internacionais.  Marcio Pauliki ressalta que a iniciativa privada pretende contribuir para acelerar o processo de aquisição, distribuição e aplicação da vacina no Brasil. 

Segundo Pauliki, através da experiência e a força de centenas de empreendedores é possível que, em breve, todos os brasileiros estejam imunizados. “Vamos em frente, unindo o setor público e o privado com um só objetivo: priorizar a saúde dos brasileiros, para que assim a economia avance e o Brasil volte a crescer gerando mais empregos e oportunidades”, afirma. 

Os empresários reforçam ainda que, de maneira alguma, o abaixo-assinado tem a intenção de interferir ou “furar” a fila de vacinação do grupo prioritário. Mas que visa fazer um trabalho paralelo e solidário ao SUS. 

Informações e imagens: Divulgação/Lojas MM

Digiqole ad

Notícias Relacionadas