Educação de PG amplia atendimento remoto aos alunos

 Educação de PG amplia atendimento remoto aos alunos

Professores seguem trabalhando com suas turmas, adaptando abordagens para melhorar a aprendizagem dos alunos

Das assessorias

Os professores da rede municipal de ensino de Ponta Grossa estão a cada dia se reinventando para melhorar a aprendizagem do ensino remoto para as crianças. Em conjunto com as aulas do Programa Vem Aprender, transmitidas pela TV Educativa e redes sociais, cada profissional completa o atendimento a seus alunos por meio de encontros virtuais e outras formas de interação. A ideia é garantir uma educação de qualidade, conforme a realidade de cada criança.

A orientação do trabalho remoto pela Secretaria Municipal de Educação (SME) prevê que cada professor tenha um plano de trabalho visando a interação e aprendizagem dos alunos no meio digital, conforme a situação individual de cada estudante. O uso das tecnologias de informação e comunicação, além de uma necessidade atual, é incentivado pela prefeita Elizabeth Schmidt.

A Educação Infantil e o Ensino Fundamental contam com aulas diárias realizadas pelas ferramentas digitais como chamada de vídeo pelo Whatsapp, Google Meet, Zoom e outras plataformas, com o objetivo de esclarecer dúvidas dos alunos, propor atividades relacionadas às aulas e atividades de leitura, fechando o conteúdo pedagógico iniciado com as aulas no Programa Vem Aprender.

Para aprimorar as abordagens, cada escola ou CMEI entrou em contato com as famílias para determinar a melhor forma de atendimento de cada criança, conforme a secretária de Educação, professora Simone Pereira Neves. “Neste trabalho, pensamos também nos alunos que não possuem acesso às mídias, assim como nas crianças que frequentam a Educação Especial. Nestes casos, determinamos que os professores podem realizar atendimentos presenciais nas escolas, de maneira individual e com escala de horários, conforme a demanda e seguindo o protocolo de biossegurança. Desta forma, não vamos deixar nenhum aluno sem a assistência educacional adequada, impedindo a defasagem dessas crianças, inclusive com os alunos da Educação especial”, conta Simone.

A professora Audineia Wojciechowski, da Escola Municipal Ana de Barros Holzmann, é uma das que realizam aulas virtuais com seus alunos e se encanta com o empenho das crianças. “Os alunos estão fazendo bastante coisa, estão bem empenhados nas aulas e nas atividades, principalmente quando eu faço junto os exercícios do programa Vem Aprender. Eles mandam fotos da atividade feitas no caderno e isso mostra que eles estão se adaptando”, afirma Audineia.

Alunos se adaptam 

Pietro Puebla Trzaskos, do 2º ano da Escola Municipal José Bonifácio Guimarães Vilela, é um dos alunos que se adaptou bem com as aulas remotas. “As aulas pelo computador estão sendo bem legais e eu estou fazendo todas as atividades da semana do jeito que a professora passa”, diz o estudante.

Alessandra Caetano de Oliveira Taques, professora no 2º ano da Escola Municipal José Bonifácio, diz acreditar que, com o avanço tecnológico, as aulas remotas estão sendo uma experiência muito rica para as crianças, pois estão todos se reinventando e se adaptando para continuar o ensino. “Está sendo enriquecedor para todos, a pandemia de Covid-19 provou que os alunos e professores são capazes de ir além nessa nova forma de aprendizagem”, conclui a professora.

Informações e imagens: Divulgação/PMPG

Digiqole ad

Notícias Relacionadas