Diocese de Ponta Grossa integra projeto contra a fome na pandemia

 Diocese de Ponta Grossa integra projeto contra a fome na pandemia

Quem Tem Fome, Tem Pressa’ vai doar cestas básicas para famílias carentes; veja como participar

Das assessorias

“Para sairmos melhores de uma crise como a atual, que é uma crise de saúde e ao mesmo tempo uma crise social, política e econômica, cada um de nós é chamado a assumir a sua parte de responsabilidade, isto é, partilhar as responsabilidades”. A frase do Papa Francisco, durante a série de catequeses sobre os efeitos da pandemia na Igreja e no mundo, realizada por ele ainda em 2020, nos exorta a responder não só como indivíduos, mas também a partir do próprio grupo de pertença e, como crentes que somos, a partir da nossa fé em Deus. 

Pensando em amenizar a situação das famílias ponta-grossenses afetadas pelas consequências sociais e econômicas da pandemia provocada pela Covid 19, uma ação solidária pretende adquirir e distribuir cestas básicas para as pessoas em situação de vulnerabilidade. A Cáritas Diocesana de Ponta Grossa cedeu a conta bancária para receber as doações em dinheiro e será um dos postos de entrega. A ação é resultado de uma parceria da Cáritas com o Mandato Coletivo do PSOL e a Compra Coletiva Rede Anunciação de Agroecologia.

“Ponta Grossa está vivendo o pior momento da pandemia. Os números de mortes e transmissões aumentam a cada dia. Sabemos que a melhor forma de amenizar essa situação é vacinação da população e lockdown efetivo. Contudo, muitas famílias estão passando fome. Não podemos cruzar os braços e aguardar o poder público agir em prol dos mais necessitados”, diz a nota assinada pelos promotores da ‘Quem Tem Fome, Tem Pressa’, ressaltando a união na luta por políticas públicas que garantam o básico para essas famílias.

Segundo o presidente da Cáritas Diocesana, Gilson Camilo da Silva, as cestas serão doadas a quem necessitar: famílias já cadastradas na Cáritas, beneficiários das pastorais, movimentos e pessoas indicadas também pelas paróquias. “Não estamos colocando muitos critérios, mas as pessoas terão de ser encaminhadas”, acrescenta a assistente social da Cáritas, Érica Francine Pilarski Clarindo. Quase a totalidade dos produtos das cestas básicas será adquirida de agricultores familiares e de áreas oriundas de reforma agrária. O valor de cada cesta, com descontos e doações dos agricultores, é de aproximadamente R$160. A compra dos alimentos já está sendo realizada, a prazo, junto às organizações de produtores parceiros.

As doações podem ser feitas no banco Sicredi, agência 0730, conta corrente 16857-7 Pix 09.013.770/0001-43 (CNPJ), Cáritas Diocesana de Ponta Grossa. Doe qualquer valor. Toda ajuda é importante.

Informações e imagens: Divulgação/Diocese de Ponta Grossa

Imagem de destaque: Reprodução/Freepik

Digiqole ad

Notícias Relacionadas