Curso de Zootecnia da UEPG é o melhor da região sul

 Curso de Zootecnia da UEPG é o melhor da região sul

Zootecnia também faz parte do grupo de cursos nota 4 no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), divulgado em outubro de 2020

Das assessorias

O curso de Zootecnia da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) é o melhor curso em Zootecnia do sul do Brasil e o 5º melhor do país. Faz parte do grupo de cursos nota 4 no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), divulgado em outubro de 2020.

A coordenadora do curso Prof. Cheila Roberta Lehnen credita o bom desempenho no Enade a um esforço coletivo. “Em nosso curso, há uma sintonia fina entre docentes e agentes universitários preocupados com a formação acadêmica e profissional dos alunos”, conta. 

Para Lehnen, “ações coletivas de ensino, pesquisa e extensão junto à formação continuada em disciplinas básicas e até de formação específica profissional refletem no bom desempenho de nossos estudantes”. A coordenadora destaca que atividades promovidas pelo Departamento, pelo Diretório Acadêmico e pela Consultoria Técnica em Zootecnia estimularam a participação e o comprometimento dos alunos com os estudos.

Soma de esforços

Criado em 2002, o curso tem duração mínima de cinco anos e hoje tem 190 estudantes matriculados e 16 professores no corpo docente. Conforme a professora Verônica Oliveira Vianna, chefe do departamento de Zootecnia, o resultado é fruto do envolvimento e comprometimento dos acadêmicos, agentes universitários, professores e coordenadores.  “Estamos todos comprometidos com a consolidação do curso de Zootecnia na nossa região. Em todas as avaliações anteriores do Enade, o curso de Zootecnia teve nota 4, mas desta vez ficamos mais bem posicionados no ranking nacional”, adiciona.

“O bom desempenho, sem dúvidas, é fruto de um trabalho em conjunto, da soma de professores extremamente capacitados no corpo docente e estudantes empenhados, que visam um futuro próspero na nossa profissão”, reflete Vanessa Renata Zorzo Rockembach, graduada em Zootecnia pela UEPG. Rockembach finalizou a graduação em 2019 e faz parte da turma que realizou a prova do Enade.

“Estamos muito orgulhosos de podermos levar este destaque do nosso curso ao Brasil. A nota demonstra a qualificação profissional com a qual os estudantes são preparados nos anos de graduação para o mercado de trabalho”, complementa. “Só gostaria de agradecer principalmente à todos os professores que se dedicam diariamente para fazer da Zootecnia UEPG um curso nota 4. Se alcançamos essa nota, em muito devemos à eles”, expressa Rockembach.

Para Fernanda Antunes, mestranda no Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, que também se graduou em 2019 e prestou o Enade, a nota é resultado de cinco anos de estudo e dedicação dos acadêmicos e de trabalho docente. “Os professores são referência na nossa área e nunca mediram esforços para repassar os seus conhecimentos técnicos e de vida. Sinto muito orgulho de dizer que sou formada em Zootecnia pela UEPG, uma das melhores universidades do Brasil!”, considera.

“O bom resultado alcançado traz mais motivação aos nossos alunos e professores. O reconhecimento de todo esse esforço repercute em ações dos alunos e egressos do curso de Zootecnia na sociedade, seja na cidade como no campo”, completa Lehnen.

Experiência

Segundo Cheila Lehnen, um dos principais aspectos que diferenciam o curso de Zootecnia da UEPG das outras universidades é o aspecto prático. “A preocupação do corpo docente é de valorizar a formação dos estudantes em aulas práticas em laboratórios, na Fazenda Escola, no Centro Mesoregional de Excelência em Tecnologia do Leite (CMETL) e visitas técnicas em diversas áreas de formação, que estimulam a análise crítica e também contribuem com o processo de aprendizado”, resume.

As atividades do curso foram facilitadas com a transferência para o Campus Uvaranas da UEPG em 2016, já que anteriormente o curso era realizado em Castro. “A mudança proporcionou a todos maior interdisciplinaridade com outros cursos, o que contribui para o resultado [do Enade]. Além dessa aproximação do curso de Zootecnia com a comunidade universitária, o departamento também apoia o corpo docente e os agentes universitários que buscam qualificação”, explica Verônica Oliveira Vianna, chefe do departamento de Zootecnia.

Um outro diferencial é a maior carga horária de atividades de estágio obrigatório, equivalente a 340 horas. “Isso permite ao aluno associar conceitos teóricos de sala de aula e sobretudo, serem desafiados ainda como estudantes a atuar como profissionais zootecnistas”, destaca Lehnen. O curso também oferta bolsas de monitoria, extensão e pesquisa, o que promove interação e cooperação entre graduandos e mestrandos de diferentes níveis. “Como destaque e resultado dessas ações é o crescimento anual de alunos de graduação com premiações de seus trabalhos publicados em eventos nacionais e internacionais”, completa.

Para o futuro

“O excelente desempenho dos acadêmicos da graduação no Enade é refletido diretamente no programa de pós-graduação em Zootecnia (PPZ) da UEPG, já que, grande parte dos alunos que fazem o mestrado conosco são egressos de nosso próprio curso de graduação”, pensa Victor Breno Pedrosa, coordenador do programa de pós-graduação em Zootecnia da UEPG. 

Para Pedrosa, são bons alunos que fazem um bom programa de pós-graduação. “A quinta colocação dentre todos os cursos de Zootecnia do Brasil demonstra que o PPZ estará muito bem servido nos próximos anos e, com o empenho de todos, temos a certeza de que continuaremos preparando excelentes profissionais para os mercados técnico e científico de trabalho”, relata.

“A Zootecnia ainda é uma profissão relativamente nova no mercado de trabalho. O reconhecimento nacional de um curso desta qualidade em uma universidade pública é fundamental. Esperamos que a Zootecnia cada vez mais cresça e conquiste seu espaço, sempre preparando profissionais extremamente qualificados para o mercado de trabalho”, completa Rockembach.

Informações e imagens: Divulgação/Assessoria UEPG

Digiqole ad

Notícias Relacionadas