ACIPG pretende implementar cooperativa de energia solar para os associados

 ACIPG pretende implementar cooperativa de energia solar para os associados

Projeto vem sendo desenvolvido em parceria com a empresa Glow Energia Solar e prevê economia e reversão em crédito para os associados

Das assessorias

A Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG) está desenvolvendo um projeto para a implementação de uma cooperativa de energia elétrica que irá beneficiar os seus associados e permitir que os empresários tenham menores custos com a conta de luz e ainda se beneficiem com créditos gerados pela cooperativa. 

O projeto vem sendo desenvolvido em parceria com a empresa Glow Energia Solar, e prevê a compra de matriz energética fotovoltaica (energia solar). A parceira do projeto já atua há quatro anos no mercado e apresentou detalhes da proposta na última reunião da diretoria da ACIPG. 

O diretor da Glow, Thales Miqueias dos Santos, apresentou detalhes do projeto aos diretores da ACIPG com base em dados da associação, e pela proposta, uma implementação de uma cooperativa de energia solar poderia gerar uma economia de até R$ 447 mil para os associados. “A gente desenvolveu um estudo junto a ACIPG que se baseou basicamente na necessidade de uma cooperativa. Se 221 associados precisam de 1,5 mil kW/mês, o que significa um consumo total 335 mil kW/mês, há um custo total R$ 2,98 milhões ao ano. Se reduzir 15% disso, haveria a economia de R$ 447,5 mil aos cooperados”, explicou o diretor. 

A proposta do projeto é a criação de uma usina com capacidade de gerar 2,76 MWp de energia, e o modelo de negócio seria o aluguel de cotas para os associados com redução nas faturas de energias, sem investimento por parte dos cooperados. “A associação estaria fornecendo energia para o cooperado, a ACIPG tem um universo significativo de associados, e qualquer cooperado que tenha conta dentro da Copel poderia aderir ao programa, que tem baixo custo de manutenção”, argumenta Thales Miqueias. 

A ideia da criação de uma cooperativa de energia da ACIPG é criar um modelo de negócio que propicie não somente menos custos no pagamento da conta de luz, mas também a possibilidade que o empresário associado tenha benefícios como o recebimento de créditos ao aderir à cooperativa. “A ideia é distribuir crédito como benefício aos cooperados. A partir do momento que ele vira um cooperado recebe um crédito dessa energia”, complementa o diretor da Glow.

Os próximos passos para a efetivação do projeto de criação de uma cooperativa de energia serão a discussão de detalhes técnicos do projeto por parte da diretoria da ACIPG, bem como um levantamento de número de cooperados possíveis de adesão à proposta e estudos técnicos para viabilizar a construção da usina de energia solar.

Informações e imagens: Divulgação/ACIPG

Digiqole ad

Notícias Relacionadas